quinta-feira, maio 18, 2006

IAN CURTIS


Há 26 anos, Ian Curtis, o vocalista e autor das letras dos Joy Division, suicidava-se. Iniciava-se o mito.

Uma voz que nos chega das profundezas mais sombrias, alguém que como Orfeu desceu aos infernos para nos trazer uma beleza aterradora, espasmódica, nocturna como o sol cegante do meio-dia. Voz da lucidez: excesso de luz dirigida.

3 comentários:

Pedro F. Ferreira disse...

Bem lembrado.

cde disse...

quem se segue?

Anónimo disse...

best regards, nice info » »