domingo, março 03, 2013

O POVO É QUEM MAIS ORDENA



Ontem mais de um milhão de pessoas saiu à rua para se manifestar contra o governo e a troika ocupante. O lema é bem claro, retirado de um verso de “Grândola”: “O povo É quem mais ordena”. Porque este povo que saiu à rua, e muitos outros que não saíram, já não suportam mais as políticas de destruição do país, de destruição de vidas que este governo está a levar a cabo. Por isso basta. Este governo já há muito que perdeu a legitimidade política para governar – porque se tornou um governo que está a aplicar medidas que não foram plebiscitadas, este governo é inconstitucional. Mais: na sua arrogância é um governo ditatorial numa aparente democracia. Por isso o povo tomou a rua, a praça, e cantou, emocionado, de novo, Grândola, vila morena, a senha da revolução de Abril de 74. O governo, os comentadores políticos das televisões podem fazer orelhas moucas a esse profundo grito, mas ele regressará até ao governo cair. Uma outra constatação do que se passou ontem e se tem passado nos últimos tempos: as pessoas estão fartas dos partidos, de serem enganadas como totós. Portanto, os dirigentes partidários e todos aqueles que se empoleiram nos partidos, alguns já bastante preocupados com as eleições autárquicas, deviam pensar no que se passou hoje, nesta força já quase desesperada que já não confia nos partidos, nos seus discursos idiotas ou nas suas ligações corruptas. Olhe-se para as últimas eleições em Itália, e a conclusão será a mesma.
(Fotos retiradas do site do El Pais)

Sem comentários: