quarta-feira, julho 14, 2010

FÁTIMA MALDONADO


CANÇÃO PARA O PRESIDENTE DO BURKINA, THOMAS SANKARA TRAÍDO PELO SEU AMIGO BLAISE COMPAORÉ


Sankara tinha um amigo
chamado Compaoré
Sankara tinha o reino
mais pobre do continente
e chamava-lhe «a pátria dos homens íntegros»
Campaoré era a sombra de Sankara
e Sankara desvendou o seu nome verdadeiro
a um companheiro de armas
esquecendo que nem os deuses o fazem.
E no Olimpo negro todos riram de Sankara –
o da alma orgulhosa –
por não ter resguardado a sua própria sombra.

***
UM FADO

Quem viu barcos
ir ao fundo
tem nos olhos a certeza
aposta firme na boca

Quem viu barcos trazer escravos
munições e artifícios
figueira brava na costa
açoite preso no riso

Quem viu barcos
magoá-lo,
ferros, lavas e palmeiras
descrê santos e novenas,
nega laços, destrói cercos,
toma ventos por lareiras.

Fátima Maldonado, Cadeias de Transmissão, Frenesi, 1999, pp. 166 e 169

1 comentário:

Sylvia disse...

gostei dos dois. o primeiro mais moderno, o segundo mais saudosista;)